Roteiros de Recife: o que fazer em 3, 5 e 7 dias na cidade

Confira qual é o melhor jeito de conhecer a capital pernambucana em pouco tempo e sem gastar muito.

Um dos estados do nordeste brasileiro, Pernambuco é conhecido por suas lindas praias, como Porto de Galinhas, Carneiros e Maracaípe. E, é claro, por abrigar o famoso arquipélago de Fernando de Noronha, assim como pelo frevo e maracatu, ritmos que embalam o carnaval dos bonecos de Olinda. 

Mas, sabia que a capital Recife também é cheia de passeios incríveis? Também conhecida como a “Veneza Brasileira”, a cidade oferece uma série de atrações para turistas que buscam por experiências culturais, históricas e gastronômicas inesquecíveis. 

Selecionamos tudo que há de melhor para fazer em um roteiro por Recife para quem vai passar pela cidade por três, cinco ou sete dias. 

Vem com a gente e veja tudo que não pode faltar no planejamento da sua viagem!

Roteiros de Recife: o que fazer na capital do frevo?

1º dia: Recife Antigo

Letreiro de Recife, no Marco Zero da cidade

O Recife Antigo é o bairro histórico da cidade e é o lugar perfeito para começar a sua viagem. Dá para conhecer tudo a pé, sem carro ou ônibus. 

O primeiro passo é ir à Praça Rio Branco, onde está localizado o Marco Zero. Ponto preferido dos foliões durante o carnaval, também é agitado durante todas as outras épocas do ano. Além disso, há o famoso (e super instagramável) letreiro com o nome da capital.

Pertinho do Marco Zero, está o Parque de Esculturas Francisco Brennand, que abriga mais de 90 esculturas, incluindo a famosa Torre de Cristal, de 32 metros de altura.

De lá, o próximo destino é a Rua do Bom Jesus, eleita a terceira rua mais bonita do mundo. Ela abriga a Sinagoga Kahal Zur Israel, a primeira construída nas Américas, o Museu de Bonecos Gigantes de Olinda e a Feira de Artesanatos. 

Ainda dá para visitar mais dois museus: o Cais do Sertão e o Paço do Frevo. Para encerrar, é possível conhecer a charmosa Torre Malakoff, importante monumento erguido no século XIX. 

2° dia: Praia de Boa Viagem

A Praia de Boa Viagem é, sem dúvida, parada obrigatória em Recife. A extensa orla tem cerca de 8 km e é recheada de arrecifes que formam piscinas naturais quando a maré está baixa. 

Mas, quando a maré está alta, o melhor é evitar entrar no mar. Boa Viagem pode ser visitada por tubarões e ser mais perigosa. Mas isso não impede um relaxante banho de sol na areia. 

3º dia: Instituto Ricardo Brennand e Oficina Francisco Brennand

Os primos Ricardo e Francisco deram nome a dois dos pontos turísticos mais interessantes de Recife.. A oficina e o instituto são lugares bem diferentes, mas igualmente imperdíveis. 

O primeiro deles é um espaço cultural situado na Zona Oeste, que abriga a pinacoteca, a biblioteca e o museu de armas com o acervo histórico e artístico de Ricardo Brennand, conhecido por ser um grande colecionador. 

Já a Oficina Brennand é um museu com cerca de 2 mil obras de arte, como murais, pinturas, painéis e esculturas. 

As duas atrações estão longe do centro e de Boa Viagem. Desse modo, o ideal é visitar as duas no mesmo dia. O deslocamento pode ser feito com um aplicativo de transporte, ou de ônibus, mas a última opção acaba demandando mais tempo. 

4º dia: Olinda

igreja na cidade de Olinda, próxima a Recife

Embora coladas uma na outra, Recife e Olinda são duas cidades com pegadas diferentes. A distância entre elas é curta, cerca de 10 km. O trajeto da capital até Olinda acontece pela Avenida Pan Nordestina, e pode ser feito de ônibus e carro. Depois disso, toda a visita será a pé. 

Dentre as principais características de Olinda, as ladeiras são as mais evidentes. Por isso, ir usando roupas e calçados confortáveis é fundamental. 

Durante o carnaval, as ruas olindenses ficam recheadas de foliões e bonecos gigantes, marca registrada da festa. 

Fora da alta temporada, atrações como a Praça do Carmo, que leva esse nome por conta da Igreja de Nossa Senhora do Carmo, a Igreja do Alto da Sé, lugar perfeito para apreciar o pôr do sol, e o Mercado de Artesanato, são excelentes pedidas. 

5º dia: Porto de Galinhas

Vista aérea da praia e da cidade de Porto de Galinhas

Assim como Olinda, Porto de Galinhas também fica fora de Recife, só que a distância é maior: 58 km. No entanto, o bate volta vale muito a pena! É possível aproveitar as piscinas naturais de água cristalina e fazer emocionantes passeios de buggy. 

Para quem curte praticar esportes, é possível pegar umas ondas na agitada Praia de Maracaípe. Se sobrar um tempinho, ainda dá para  esticar a viagem ao Alagoas, mais precisamente em Maragogi, no norte do estado. 

Você também pode se interessar: Onde ficar em Recife: lugares para se hospedar

6 º e 7º dias: Praia dos Carneiros

Imagem da praia dos carneiros em Tamandaré

A Praia dos Carneiros é o passeio perfeito para os dois últimos dias por causa da distância. O trajeto entre Recife e Tamandaré, município onde fica a bela praia, é de quase 100 km, e pode ser feito de ônibus, carro, ou mesmo combinando trem e um dos outros dois transportes. Além disso, ela pode ser o próximo destino depois de Porto de Galinhas. 

Por lá, a atração principal é a charmosa Capelinha de São Benedito, à beira mar. Depois de tirar várias fotos nesse cenário de tirar o fôlego, passeios de catamarã, lancha e uma visita ao centro da cidade valem a pena.  Para passar a noite, existem excelentes opções de pousadas na região.

Pronto, você já conhece os melhores roteiros de Recife! Seja para viagens curtas, entre 2 a 4 dias, ou aventuras um pouco mais longas, de 5 a 7 dias. Agora só falta adquirir a sua passagem aérea e hospedagem com o melhor preço e curtir a viagem dos seus sonhos!

Deixe um Comentário

Tags: